Arabic AR Chinese (Simplified) ZH-CN English EN French FR German DE Japanese JA Portuguese PT Russian RU Spanish ES Turkish TR
Conecte-se conosco

Olá, o que você está procurando?

Tecnologia

Novo imposto sobre ativos criptográficos na Índia

Não é surpresa que o mercado de criptomoedas tenha conquistado o mundo, incluindo a Índia. A onda da moeda digital ganhou força no país há pouco tempo e agora se tornou uma opção de investimento para muitos. No entanto, com a recente volatilidade trazida pelas contínuas altas e baixas do mercado, muitos investidores indianos estão avaliando suas opções de negociação e, em vez disso, observando a situação de perto.

A indústria de criptomoedas testemunhou uma supervisão extrema do governo indiano, com debates de um ano sobre sua legalidade, validade e aplicabilidade como uma proposta aceitável. Recentemente, o governo retomou as negociações para incluir transações de criptomoedas no âmbito do 'Imposto sobre Bens e Serviços' (GST), que é uma forma de imposto sobre vendas, que foi introduzido na Índia em 1º de julho de 2017.

A introdução desse imposto pode diminuir o ânimo dos investidores e desincentivar a expansão do mercado indiano de criptomoedas. O GST Council é um órgão formado para tomar decisões sobre essas regras relacionadas a impostos sobre vendas e deve se reunir em breve para discutir a possibilidade de incorporar criptomoedas nos bens ou serviços tributados pelo GST.

O Conselho GST e os resultados esperados

O Conselho é composto por oficiais de receita e ministros de nível estadual e da União, que estão tentando avaliar as implicações mais amplas de cobrar o GST em transações de criptomoedas de maneira faseada e prática.

O Conselho deverá ser convocado por um curto período de 2 a 3 dias, a partir do final de junho, para discutir a possível laje de GST aplicada aos Ativos Digitais Virtuais (VDAs). As várias placas de GST na Índia variam de - 5%, 12%, 18% e 28%, sendo o último geralmente reservado para itens de luxo. Especulações de especialistas sugerem que o Conselho provavelmente aplicará a placa de 28% para VDAs, convidando a objeções generalizadas de traders e investidores do mercado.

Mais tempo necessário para decidir a tributação das criptomoedas na Índia

O Comitê de Fitment, responsável por relatar e transmitir atualizações ao Conselho, solicitou uma extensão, pois não está claro se os ativos criptográficos devem ser considerados bens ou serviços. O Comitê também pediu mais tempo ao Conselho para regular a questão, já que a legalidade das transações relacionadas à VDA não está suficientemente definida pelo governo central.

Espera-se que o Conselho avalie totalmente as plataformas de troca de criptomoedas, carteiras DeFi e outras cadeias de pagamento, enquanto distribui um mecanismo para coletar pagamentos de GST. Como há muita ambiguidade sobre o status dos VDAs na Índia, a maioria dos funcionários financeiros aguarda notificações oficiais do governo central confirmando a legalidade do mesmo.

Esses desenvolvimentos recentes e rápidos no espaço criptográfico na Índia ocorrem após o orçamento de fevereiro, em que o governo central, considerando a natureza especulativa das transações na indústria criptográfica, considerou-a equivalente a atividades semelhantes, como jogos de azar, portanto, a necessidade de que seja submetido à legislação central.

No entanto, a maioria dos relatórios sugere que as decisões do GST Council não terão efeito imediato nas transações de criptomoedas na Índia. A especulação do mercado é tal que o Conselho está determinado a examinar e avaliar minuciosamente as ramificações de tal decisão e, portanto, só decidirá após várias reuniões subsequentes e relatórios de funcionários financeiros estaduais.

Legalidade de criptomoedas e outros impostos diretos

Em outra discussão contenciosa em torno das VDAs na Índia, o órgão federal - o Conselho Central de Impostos Diretos, recentemente esclareceu todas as dúvidas em torno da'1% de imposto deduzido na fonte/TDS' para criptoativos conforme expandido no orçamento anual mais recente, que entrará em vigor a partir do dia 1º do próximo mês.

Os esclarecimentos prestados foram de que o imposto incidiria sobre o valor total da transação e a responsabilidade de recolhimento do imposto seria principalmente das plataformas de câmbio.

Nesse caso, as corretoras que facilitam tais transações seriam responsáveis ​​por auxiliar as plataformas de câmbio na dedução do TDS. O Conselho disse ainda que em transações P2P, o comprador seria encarregado de realizar a dedução do TDS. Esses esclarecimentos acompanham a recente declaração do ministro da Fazenda de que os rendimentos de tais VDAs seriam tributados na laje de trinta por cento, oferecendo assim algum relaxamento aos investidores sobre a legalidade desses ativos digitais no país.

Destaque

Bitcoin Mining

Despite a $72 million rescue offer from creditors, concerns have been raised about the general viability of the Bitcoin trading community amid a protracted...

Altcoin

Ripple is attempting an upside break above the $0.365 resistance zone against the US Dollar. XRP price could fail to gain pace if it...

Bitcoin

O preço do Bitcoin está enfrentando resistência perto de US$ 17.000. O BTC pode iniciar outro declínio, a menos que haja um forte movimento acima da zona de resistência de US$ 17.000. bitcoin...

Ethereum

O Ethereum iniciou um novo declínio a partir da resistência de US$ 1.320 em relação ao dólar americano. ETH está lutando e continua em risco de movimento...